Curso de PHP Introdutório: inicie seus estudos em PHP

Curso de PHP - Uma introdução a linguagem PHP

Este artigo será um curso de PHP introdutório. Apresentaremos as funcionalidades básicas dessa linguagem de PHP para que você inicie sues estudos como programador ou desenvolvedor. Inicialmente, recomendamos a leitura do nosso artigo sobre o que é PHP, onde você poderá aprender mais sobre linguagem, como funciona e ainda como instalar um servidor local para poder estar fazendo os testes.

Portanto, veremos nesse curso os seguintes tópicos:

15% OFF

Por que aprender o PHP?

PHP é uma linguagem de script uso geral, muito utilizada, e especialmente adequada para o desenvolvimento web e que pode ser embutida dentro do HTML. É uma linguagem muito versátil e de fácil aprendizados. Possui desde recursos simples até mesmos recursos avançados. Dessa forma, é uma linguagem que atende tanto a quem esta iniciando o curso de PHP, quanto a quem já é um desenvolvedor avançado.

Além das informações acima, o PHP é uma linguagem que vem crescendo cada vez mais. Possui uma documentação bastante extensa, além de ter um comunidade muito ativa. Dessa forma, a tendência é que o PHP se torne cada vez mais poderoso e atualizado para as necessidades do momento.

O PHP é uma linguagem de programação de código aberto, ou seja, de uso livre, gratuito. Também possui diversos Frameworks e bibliotecas. Ainda é uma linguagem extremamente rápida e possui alto desempenho.

Com ele, é possível escrever pequenos scripts de forma procedural, ou ainda utilizar orientado a objetos, ou ambos. Portanto, com ela, é possível realizar a criação de sites dinâmicos, extensões para aplicativos e otimizar programas e sistemas operacionais.

De forma geral, podemos dizer que o PHP é uma linguagem de Programação muito boa para quem está iniciando. Portanto, continue a leitura do nosso Curso de PHP e comece a realizar seus primeiros projetos!

Ainda não tem um www

Pré requisitos para o Curso de PHP

Para poder prosseguir com um bom entendimento, recomendamos que comece lendo nosso artigo sobre o que é PHP. Isso, pois nele já explicamos como preparar o ambiente de trabalho para poder estar trabalhando localmente. Além de já trazer a você uma visão geral do que é possível fazer com o PHP.

Apesar de não ser obrigatório, recomendamos também que você conheça o que é o HTML e aprenda o HTML Básico. Isso abrirá sua mente para melhor compreensão sobre como funcionará a renderização do navegador.

Por fim, é interessante que você tenha noções sobre a lógica de programação. Isso irá lhe auxiliar a entender melhor o nosso curso de PHP. Porém, caso não possua, pode estar estudando posteriormente, pois explicaremos bem detalhadamente cada função, já dando uma noção da lógica aplicada em nossos exemplos.

A sintaxe básica do PHP

Para poder utilizar o PHP, basta chamar as tags <?php para abertura e ?> para fechamento.

Dessa forma, incluímos todo nosso código PHP dentro dessas tags. Outra informação muito importante é que a cada linha de código, é necessário encerra-la incluindo o sinal de ponto e vírgula “;“. Isso serve para indicar ao sistema o fim da instrução. Vejamos o exemplo abaixo:

Por padrão, um documento PHP, mesmo que contenha código HTML, recebe como extensão .php, como, por exemplo, index.php.

Comentando seu código PHP

Um comentário nada mais é que uma informação digitada dentro do seu código fonte que não altera nada no código. Portanto, o comentário também não é renderizado e nem compilado.

No PHP, podemos comentar nosso código de 3 formas diferentes:

1. Formato de comentário /* */

Para incluir um comentário no PHP basta inserir /* para iniciar um comentário, e */ para encerrar um comentário. Neste tipo de comentários, é possível comentar diversas linhas de código ao mesmo tempo. Vejamos o exemplo abaixo:

2. Formato de comentário //

Outra maneira de estar comentando o código PHP é utilizando // no início de comentário. Dessa forma tudo que estiver nessa linha após o // será um comentário. Diferentemente do formato /**/, esse formato de comentário serve apenas para comentários de uma linha de código. Vejamos então o exemplo abaixo:

3. Formato de comentário #

O PHP tem ainda uma terceira forma de incluir comentários. Assim como o //, podemos incluir comentários de uma única linha utilizando o # no início da mesma. Vejamos então o exemplo abaixo:

Resumo de comentários

De uma forma mais resumida, temos o exemplo abaixo:

Curso de PHP: O comando echo

Agora que já aprendemos como iniciar um código em PHP e também como comentários, vamos dar continuidade ao curso de PHP com a função echo. Esse comando serve para exibir informações na tela, ou seja, renderizar essas informações na tela do seu navegador.

Para usá-lo, basta digitar echo e em seguida a mensagem que você deseja exibir entre aspas, e finalize colocando um ponto e vírgula (;).

Vejamos o exemplo abaixo para criar um “olá mundo”:

Dessa forma, teremos no nosso navegador a mensagem olá mundo renderizada, conforme a imagem abaixo:

Exemplo do Curso de PHP - Olá Mundo

Curso de PHP: Variáveis

Uma variável é um espaço na memória do computador destinado a um dado que é pode ser alterado durante a execução do algoritmo. Veja os diferentes tipos de dados:

  • Numéricos: números inteiros ou decimais (0; 1.2; 2.1; 3);
  • Strings (caracteres): números reais, letras e outros símbolos;
  • Booleano: comandos de VERDADEIRO (true) ou FALSO (false).

O PHP é uma linguagem de tipagem fraca. Ou seja, significa que o PHP identifica e altera automaticamente o tipo da variável, dependendo da operação que for realizada no valor da variável. Portanto, isso torna a tipagem dinâmica, ou seja, sem necessidade de informar um tipo fixo.

Como declarar uma variável no PHP

As variáveis no PHP são identificadas pelo símbolo do dólar ($), seguido por um nome identificador, este nome identificador deve seguir algumas regras, confira:

  • Deve conter apenas letras( a-z, A-Z ), números e underscore/sublinhado( _ );
  • Precisa iniciar com uma letra ou underscore/sublinhado;
  • Case-sensitive, ou seja, $var é diferente de $VAR;

Vejamos então como o exemplo abaixo:

Porém, no exemplo acima, apenas criamos a variável, e não definimos nenhuma informação para ela. Vamos então agora incluir uma informação do tipo string dentro da variável, e utilizar do comando echo para imprimir na tela:

Dessa forma, como atribuímos a nossa variável a string “Olá mundo”, esse dado ficará armazenado na memória, e através da função echo, seja renderizado no nosso navegador como na imagem abaixo:

Exemplo do Curso de PHP - Olá Mundo

Vamos agora utilizar outro exemplo, porém dessa vez, vamos atribuir um valor numérico a nossa variável, e depois vamos alterar esse valor. Vejamos o código abaixo:

Dessa forma, teremos o resultado abaixo renderizado em nosso navegador:

Exemplo de variaveis

Portanto, perceba que uma variável pode mudar constantemente seu valor ao longo do código.

Curso de PHP: Concatenando strings e mesclando com variáveis

Concatenação é um termo usado na computação para unir o conteúdo de duas strings. Por exemplo, considerando a string “Olá ” e “Mundo”, a concatenação da primeira com a segunda resultará na string “Olá Mundo”. No PHP há dois operadores de string para realizar uma concatenação. O primeiro é o operador de concatenação (‘.‘). Com ele podemos mesclar strings com variáveis. Vejamos então o exemplo abaixo:

Dessa forma, teremos como retorno no nosso navegador a frase “Olá Mundo”.

Veja também o exemplo abaixo:

Dessa forma teremos como retorno a frase: Minha idade: 25.

Já uma segunda forma de concatenação é através de um operador de atribuição de concatenação (“.=“). Com este operador, acrescenta-se o argumento do lado direito ao argumento do lado esquerdo. Como, por exemplo:

Observe que ao final, o valor de $a passa a ser “Olá Mundo”, que será o resultado impresso no nosso navegador.

Curso de PHP: Definindo uma Constante

Uma constante nada mais é que um espaço na memória que armazena um valor. Porém, diferentemente de uma variável, um constante não pode ser alterado, de forma que, após definida, possuirá o mesmo valor durante todo o código.

Para poder definir uma constante no PHP utilizamos o comando define(“a”,”b”); onde a representa o nome da constante, e b o valor da mesma. Por convenção, as constantes costumam possuir seu nome sempre em letra maiúscula.

Vejamos o exemplo abaixo:

Dessa forma teremos como resultado no navegador conforme a imagem abaixo:

Curso de PHP: Exemplo de constante

Curso de PHP: Operações aritméticas

Para realizar operações aritmética, ou seja, operações matemáticas, podemos simplesmente utilizar os caracteres abaixo:

Caracteres Significado
+ Adição
Subtração
* Multiplicação
/ Divisão
% Módulo

Realizando uma Soma

Vejamos o exemplo abaixo, criaremos três variáveis. A primeira receberá o valor 10, a segunda o valor 5. Por fim, criaremos uma variável para realizar a soma de ambas e assim imprimir na tela o resultado.

Nesse exemplo, teremos impresso na tela o valor 15.

Podemos também utilizar o operador += para poder acrescentar um valor a uma variável já existente. Vejamos então o exemplo abaixo utilizando uma única variável:

Nesse exemplo, teremos impresso na tela o valor final da variável $a, ou seja, 15.

Realizando uma Subtração

Utilizando os mesmos valores de a e b, conforme o exemplo anterior, vamos agora realizar uma subtração.

Nesse exemplo, teremos impresso na tela o valor 5.

Podemos também utilizar o operador -= para poder diminuir um valor a uma variável já existente. Vejamos então o exemplo abaixo utilizando uma única variável:

Nesse exemplo, teremos impresso na tela o valor final da variável $a, ou seja 5.

Realizando uma Multiplicação

Utilizando os mesmos valores de a e b, conforme o exemplo anterior, vamos agora realizar uma multiplicação.

Nesse exemplo, teremos impresso na tela o valor 50.

Podemos também utilizar o operador *= para poder multiplicar um valor a uma variável já existente. Vejamos então o exemplo abaixo utilizando uma única variável:

Nesse exemplo, teremos impresso na tela o valor final da variável $a, ou seja, 50.

Realizando uma Divisão

Utilizando os mesmos valores de a e b, conforme o exemplo anterior, vamos agora realizar uma divisão.

Nesse exemplo, teremos impresso na tela o valor 2.

Podemos também utilizar o operador /= para poder multiplicar um valor a uma variável já existente. Vejamos então o exemplo abaixo utilizando uma única variável:

Nesse exemplo, teremos impresso na tela o valor final da variável $a, ou seja 2.

Utilizando Módulo

Eventualmente utilizar a operação de módulo, ou seja, descobrir o resto de uma divisão. Para realizá-la, trabalhamos com o sinal de porcentagem (%), veja um exemplo abaixo:

Dessa forma, teremos impresso na tela o valor 1, que representa o resto da divisão de 5/2.

Curso de PHP: Arrays

No PHP, um array é, na verdade, um mapa ordenado. Ou seja, é um tipo que relaciona valores a chaves. Portanto, é uma lista de valores que serão armazenados na memória. O array é um tipo de dado, assim como integerfloatstring ou boolean. Porém, ele pode armazenar mais de um valor, relacionando-os a suas chaves.

De uma forma geral, podemos dizer que a array no PHP é uma variável, porém com a possibilidade de dentro dela possuirmos diversos valores. Academicamente falando, o array PHP é equivalente ao conceito de vetor. Também considerando uma array do PHP, existem as arrays multidimensionais, que são arrays compostas por outras arrays. Portanto, outro conceito acadêmico que se assemelha a array do PHP é o conceito de matriz.

Criando uma array

Inicialmente, para criar um array, primeiramente você vai criar uma variável. Após isso, deve-se atribuir para ela um par de chaves[ ]. Por fim, dentro dessas chaves, você armazena os valores que quiser, separados por vírgula. Veja o exemplo abaixo:

Através da função print_r conseguimos imprimir nossa array no navegador, tendo como resultado conforme a imagem abaixo:

Exemplo de Array

Outra forma de declarar uma array é através da função array(), onde incluímos os valores dentro dos parenteses, separados por vírgula. Vejamos o mesmo exemplo anterior só que com essa sintaxe:

Utilizando as chaves da array

Nos exemplos que utilizamos acima, no nosso curso de PHP, você pode observar que os valores da array são armazenados dentro de chave. Dessa forma podemos utilizar um valor específico da array. Por exemplo, ainda utilizando a array dos exemplos acima, caso eu queira pegar o segunda valor, ou seja, o valor da chave [1], basta eu chamar pela $arr[1]. Vejamos no exemplo abaixo

Dessa forma, o resultado no nosso navegador será conforme a imagem abaixo:

Exemplor 02 de array

Outra coisa que podemos estar fazendo é criar chaves personalizadas para nossa array. Para isso, basta utilizar “=>“, onde a esquerda teremos o nome da chave e a direita o valor da chave. Vejamos o exemplo a seguir:

Com o exemplo acima, vemos por completo como utilizar as chaves personalizadas e ainda como chamar as mesmas através de suas chaves. Portanto, o resultado no navegador será como na imagem abaixo:

Curso de PHP: exemplo de array com chaves

Arrays Multidimensionais

Os arrays são estruturas heterogênea que permitem que você salve múltiplos dados de tipos diferentes em um mesmo lugar. Dessa forma, é permitido incluir uma ou mais arrays, dentro de uma array. Portanto, obtemos assim a forma de estrutura de uma matriz. Veja então o exemplo abaixo:

Dessa forma, teremos como resultado impresso no nosso navegador conforme imagem abaixo:

Array multidimensional em php

Caso que queira acessar valores específicos dentro das arrays internas, podemos chamar utilizando a estrutura $arr[][]. Vejamos então o exemplo a seguir:

Dessa forma, teremos em nosso navegador conforme a imagem abaixo:

Exemplo de arrays multidimensionais

Curso de PHP: Operadores Lógicos

Antes de prosseguir com o curso de PHP introdutório, é necessário estarmos conhecendo os operadores lógicos. Eles serão muito utilizados nos próximos tópicos desse curso. Basicamente um operador lógico vai resultado em um valor boleano, como verdadeiro ou falso (true ou false) e com isso podemos estar criando condicionais, conforme explicaremos nos próximos tópicos. Vamos então conhece-los:

Operador Nome Exemplo Resultado
== Igual $a == $b Portanto, é verdadeiro se $a for igual a $b
!= Diferente $a != $b Portanto, é verdadeiro se $a não for igual a $b
<> Diferente $a <> $b Portanto, é verdadeiro se $a não for igual a $b
=== Idêntico $a === $b Portanto, é verdadeiro se $a for igual a $b e for do mesmo tipo
!== Não idêntico $a !== $b Portanto, é verdadeiro se $a não for igual a $b, ou eles não são do mesmo tipo
< Menor que $a < $b Portanto, é verdadeiro se $a for menor que $b
> Maior que $a > $b Portanto, é verdadeiro se $a for maior que $b
<= Menor ou igual $a <= $b Portanto, é verdadeiro se $a for menor ou igual a $b.
>= Maior ou igual $a >= $b Portanto, é verdadeiro se $a for maior ou igual a $b.

Além disso podemos utilizar alguns operadores lógicos, como o e lógico, ou o ou lógico.

Operador Nome Exemplo Resultado
AND E ( $a > 7 ) AND ( $a == 9 ) Portanto, é verdadeiro se $a for maior que 7 e for igual a 9
OR Ou ( $a > 7 ) OR ( $a == 5 ) Portanto, é verdadeiro se $a for maior que 7 ou $a for igual a 5
XOR Ou exclusivo ( $a > 5 ) XOR ( $a == 9 ) Portanto, é verdadeiro se $a for maior que 5 ou $a for igual a 9, porém, apenas um não se ambos forem verdadeiros. Ou seja, apenas uma das condições pode ser verdadeira.
! Negação ! ( $a > 7 ) Portanto, é verdadeiro se 10 for menor que 7
&& E ( $a > 7 ) && ( $a == 9 ) Portanto, é verdadeiro se $a for maior que 7 e for igual a 9
|| Ou ( $a > 7 ) || ( $a == 5 ) Portanto, é verdadeiro se $a for maior que 7 ou $a for igual a 5

 Curso de PHP: Condicional IF e ELSE

Condicional IF

Através do condicional if, você pode estar criando uma condição. O if é a mesma coisa que “se”. Portanto, basta usar o if, gerar uma condição e então, o código só será executado, caso a condição seja verdadeira. Vejamos abaixo a sintaxe básica do if:

Dessa forma, vejamos então o exemplo abaixo:

Observe que estamos criando a condição para verificar se $a é maior ou igual a 7, caso contrário, nada acontecerá. Como nosso valor atende a condição resultando em uma condição verdadeira (true), então teremos como resposta no nosso navegador como na imagem abaixo:

Exemplo utilizando a condição IF

Condicional Else

O else representa um complemento da condição if. Seria como um “senão faça isso”. Ou seja, caso a condição do if não seja verdadeira, então será realizado o código escrito no else.

Vejamos então o exemplo abaixo, onde dessa vez, o valor da nossa variável não irá atender a condição if:

Como utilizamos o else, dessa forma, ao verificar que o valor não atende a condição do if, será executado o código dentro do else. Portanto, teremos renderizado em nosso navegador como na imagem abaixo:

Curso de PHP: Exemplo de else

Condicional Else If

Para finalizarmos, podemos ainda incluir mais de uma condição. Ao utilizar o comando else if, geramos então algo como “senão, se” e fazemos uma análise para ver se atende a uma nova condição.

Portanto, vejamos o exemplo abaixo:

Dessa forma, como nosso valor de $a atende a condição expressa em else if, teremos como resultado em nosso navegador:

Exemplo utilizando if, else if, e else.

Dessa forma, podemos estar criando quantas condições quisermos.

 Curso de PHP: Condicional Switch

O Comando Switch, lembra muito a atuação do if. Porém, diferentemente desse, o switch vai testar caso a caso separadamente, até encontrar a condição que atenda o caso e assim executar o código.

Digamos que você queira comparar uma variável com diversos valores, e executar um código diferente para cada caso a depende do valor da variável. Dessa forma, utilizamos o switch para pode realizar essa função.

Vejamos então o exemplo abaixo:

Observe que pegamos a variável $i e criamos três possíveis caso. Observe também que, ao final de cada caso, utilizamos o comando break.

A declaração switch é executada de modo a evitar enganos. Ela executa linha por linha (ou seja, declaração por declaração). Portanto, ela vai executar todos os case encontrados, e executar aqueles em que a condição condiz com o valor. Porém, ela continua verificando o resto dos cases, até o último bloco. Por isso utilizamos o break, a fim de realizar uma quebra no código. Fazemos isso para evitar que o servidor continue executando um código desnecessariamente, e assim, consumindo mais memória e ficando mais sobrecarregado.

Outra grande vantagem do switch e que também podemos utilizar strings:

Curso de PHP: Laços de Repetição

Um laço de repetição nada mais é que um recurso que permite executar mais de uma vez trechos de código de acordo com uma condição. O PHP possui quatro estruturas de laços de repetição: forforeachwhile e do-while.

Os laços de repetição também são comumente conhecidos como Loop, ou Looping. Também são considerados estruturas de controle.

De uma forma geral, digamos que eu queria imprimir na minha tela 10 vezes “olá mundo”. Eu poderia simplesmente está executando o seguinte código:

Porém, imagine isso deixa meu código muito feio e desorganizado, e em larga escala, seria fácil gerar problemas. Portanto, podemos utilizar um laço de repetição indicando que queremos que repita “olá mundo” 10 vezes. Dessa forma, teremos em poucas linha de código, o mesmo resultado, porém muito mais eficiente e organizado.

FOR

A primeira estrutura que iremos estudar aqui em nosso curso de PHP é a estrutura for. Dentre as estruturas de laço de repetição do PHP, ela é a mais complexa, porém ainda assim, será de fácil compreensão. Vamos analisar abaixo sua sintaxe básica:

Vamos compreende-la agora.

O Contador, é como uma variável, geralmente utilizamos algo como $i. Também nessa etapa já colocamos o valor inicial do nosso contador, por exemplo, 0.

Já a condição, representa até quando o nosso laço de repetição irá funcionar. Vamos por como exemplo que ele irá funcionar até que o contador $i possua o valor <10.

O incremento ou decremento nada mais é que o valor que será adicionado para cada vez que o laço de repetição for executado. Geralmente utilizamos a termologia $var++ para que adicione 1 ao valor a cada repetição, ou $var–, para que reduza em 1 o valor a cada repetição.

Vamos então criar nosso código for, para que seja impresso na tela 10 vezes a frase “olá mundo”:

Dessa forma, finalmente como resultado:

Curso de PHP Introdutório: Exemplo de For

Vamos ver outro exemplo, onde faremos um contador que irá ter decremento em seu valor. O objetivo é que ao final, seja impresso na nossa tela os valores de 10 a 1. Portanto, vejamos o código abaixo:

Dessa forma, teremos impresso em nosso navegador conforme a imagem abaixo:

Usando for com decremento do contador

While

O comando de repetição While, nada mais é que “enquanto”. É o laço de repetição mais simples. Ele testa uma condição e caso verdadeira, executa um comando ou bloco de comandos. E repete isso enquanto a condição continuar sendo verdadeira.

A expressão só é testada a cada vez que o bloco de instrução termina, além do teste inicial. Portanto, se o valor da expressão passar a ser falsa no meio do bloco de instrução, ele ainda executará até o final este bloco, e só então, quando refazer o teste da condição, que finalizará o laço de repetição. Isso acontece, pois, se no teste inicial a condição for avaliada como false, o bloco de comandos não será executado.

Vejamos então a sintaxe abaixo do laço de repetição while:

Portanto, vamos criar um laço de repetição com um contador dentro dele.

Dessa forma, nosso resultado será:

Laço de repetição while

do…while

O laço de repetição do…while funciona forma bastante parecida com o while. Porém, diferente desta, a expressão é testada ao final do bloco de comandos, e não no início. O laço do…while possui como sintaxe o seguinte código:

Dessa forma, vamos utilizar o mesmo exemplo anterior do while, porém agora com a estrutura do…while:

Dessa forma teremos o mesmo resultado do nosso exemplo do while, porém com a diferença de que a condição está sendo testada ao final do bloco de comandos. Ou seja, primeiro ela executa o bloco, e depois verifica se a condição ainda é verdadeira.

Laço de repetição while

Foreach

PHP foreach é um laço de repetição especializada na iteração de Arrays. Ou seja, ele funciona como uma estrutura que está projetada para percorrer todos os elementos de uma Array. Dessa forma, além de melhorar a legibilidade do código, também evitamos alguns problemas, como o acesso a elementos não existentes. Este é um problema que poder ocorrer quando trabalhamos com uma estrutura do laço de repetição for em sua definição básica.

A sintaxe básica do PHP Foreach é:

Vejamos então o exemplo a seguir:

Dessa forma, o nosso laço de repetição percorrerá cada elemento da nossa array $cores e irá imprimi-lo na tela, conforme na imagem abaixo:

Exemplo do laço de repetição PHP Foreach

Você pode estar aprendendo muito mais sobre essa função no nosso artigo sobre PHP Foreach.

Curso de PHP: Funções

As funções são recursos que permitem que você crie um lógica dentro dela, podendo estar chamando esta função sempre que necessitar, com apenas uma única linha de código para chama-la. Portanto, uma função é um recurso das linguagens de programação que mantém o código cada vez mais limpo e sem repetições desnecessárias.

Para criar uma função, basta chamar inicialmente o comando “function”. Após isso defini-se então um nome para a função. Posteriormente, abre e fecha os parênteses (é aqui onde serão definidos parâmetros), e após isso define-se então o corpo da função, ou seja, o bloco de comandos. Dentro da função você pode estar utilizando a lógica, os comandos, que quiser.

Portanto, vejamos a sintaxe abaixo:

Para estar chamando esta função basta chama-la pelo seu próprio nome com os parenteses no final, e assim, a mesma será executada.

Vejamos um exemplo abaixo de um função que gera um “olá mundo”:

Dessa forma, teremos em nosso navegador renderizado Olá Mundo!. Observe que podemos chamar nossa função quantas vezes quisermos durante o nosso código:

No exemplo acima, chamamos 4 vezes a função olamundo(), portanto o nosso navegador renderizará como na imagem abaixo:

Curso de PHP: exemplo de função

Função com parâmetros

Além da forma anteriormente apresentada, podemos ainda incluir dentro da função alguns parâmetros. Para isto basta acrescentar dentro dos parênteses os parâmetros que serão utilizados. Caso venha a utilizar mais de um parâmetro, basta separa-los por um vírgula (,).

Vejamos então o exemplo a seguir, onde criaremos uma função soma():

Dessa forma, vamos experimentar chamar nossa função, com valores nos seus parâmetros:

Portanto, nosso navegador renderizará:

Resultado da função soma()

Dessa forma, já é possível imaginar que podemos facilitar nosso código, utilizando a função soma todas as vezes que precisarmos somar 2 números. Imagine então com outras funções, que podem ser criadas. Portanto, o uso de funções facilita muito o desenvolvimento, além de deixar o código limpo e organizado.

Função com Retorno

Uma função também pode ser utilizada para gerar um retorno ao fim de sua execução. Ou seja, ao chama-la, ela executará um bloco de comandos que irá então gerar um retorno para uma variável, estrutura condicional, ou outra função, etc.

Esse retorno deve sera última linha de código presente nos comandos de uma função do PHP. Caso contrário, tudo que estiver escrito após o retorno, não será nem mesmo interpretado pelo PHP.

Para retornar um valor em uma função basta utilizar o comando return e o que quer retornar. Veja o exemplo abaixo:

Dessa forma, ao chamar pela função soma(5,15) ela irá retornar a soma desses valores para dentro da nossa variável $resultado. Por fim, a mesma será renderizada pela função echo em nosso navegador, com o valor 20.

Curso de PHP: Explode e Implode

Explode

O PHP Explode é uma função do PHP que separa uma variável do tipo string em um array. Diante disso, basicamente o que essa função faz é pegar uma string (variável do tipo caracteres, texto) e separar elas, utilizando um separador. Portanto, podemos, por exemplo, separar uma frase a cada palavra, utilizando o espaço como separador.

A sintaxe básica do PHP Explode é:

Vejamos então as seguintes descrições dos parâmetros apresentados a sintaxe básica:

Parâmetro Descrição
separador Uso obrigatório. É o parâmetro onde será separada a string. Não é permitido valores nulos
String Uso obrigatório. Receberá a string, que será “explodida”
Limite Se limite é definido, o array retornado irá conter o máximo de elementos igual ao limite com o último elemento contendo o resto da string. Porém, se o parâmetro limite é negativo, todos os componentes exceto o último -limite são retornados. Portanto, seu uso é opcional

Vejamos então o exemplo abaixo:

dessa forma, teremos como resultado:

Curso de PHP: função explode

Observe que todas as palavras que continham um espaço entre elas, se tornaram parte de uma chave da array.

Você pode estar aprendendo muito mais sobre a função PHP Expode em nosso outro artigo sobre esse tema.

Implode

O Implode é uma função do PHP que faz exatamente o contrário do explode. Portanto, com o implode você consegue transformar um array em uma string. Vejamos então o exemplo abaixo:

Dessa forma, vamos unir todas as palavras da nossa array $arr, separando-as pelo valor de um espaçamento. Vejamos então o resultado renderizado no navegador:

Exemplo utilizando o implode

Conclusão

Com tudo que foi apresentado no nosso curso de PHP introdutório, você já será capaz de estar realizando pequenos projetos. Com certeza, esse é o primeiro passo para poder estar se tornando um desenvolvedor completo e até mesmo criar suas próprias aplicações, como sites profissionais. Hoje em dia, o mercado de trabalho está bem aquecido para desenvolvedores, e a tecnologia do PHP é muito utilizada por todo o mundo, portanto, com certeza, também é um bom investimento aprender esta linguagem.

Por fim, recomendamos que retorne a esta página diversas vezes, realizando cada um dos exemplos e explorando também fazer seus próprios códigos. Experimente o máximo possível e não deixe de estudar. Invista no seu conhecimento. Apesar de no começo parecer muita informação, temos a certeza que com dedicação, em pouco tempo você já se tornará um bom desenvolvedor PHP.

Publicado por

Rafael Marques

Desenvolvedor Web especialista em Front End apaixonado por tecnologia! www.instagram.com/rafaelmarquesdev/ linkedin.com/in/rafamarquesrmb/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

hhchat