Doctype HTML: tudo o que você precisa saber

Doctype HTML: Tudo que você precisa saber

Provavelmente, você já viu a declaração do Doctype HTML em diversos arquivos, como por exemplo: <!DOCTYPE html>. Mas você sabe o que isso significa?

Neste artigo, você entenderá o que é o Doctype HTML, para que serve e as diversas formas ao passar dos anos, conforme as versões do HTML.

Os tópicos deste artigo são:

O que é o Doctype HTML

Apesar da sintaxe parecida, o Doctype não é uma tag do HTML. O Doctype HTML é uma declaração para informar ao navegador qual é a versão do HTML utilizada no arquivo. Essa declaração vem antes das tags HTML, portanto, geralmente é apresentada na primeira linha de um código.

Até a versão 4, o HTML era baseado no SGML. Portanto, a declaração do Doctype era feita através do modo DTD (Document Type Declaration). A partir da versão 5, o HTML deixou de ser baseado em SGML, e dessa forma, simplificou até mesmo a declaração do doctype. Perceba que no exemplo abaixo, aparentemente não é declarado nenhuma versão. Na verdade, essa é a forma de declaração do HTML5, a mais nova versão do HTML:

Hoje em dia, todos os navegadores suportam a versão mais nova do HTML. Porém, ainda existem documentos de páginas baseadas em versões anteriores do HTML. Vamos então conhecer algumas delas através do doctype.

Como declarar o Doctype no HTML

Conforme explicado anteriormente, o doctype deve ser declarado anteriormente às tags HTML. Geralmente, esta declaração é a primeira linha do código. Ao longo das versões do HTML e do XHTML, o modo de se declarar o doctype foi sendo modificado. Anteriormente, essa declaração era feita com uma linha de código bem extensa. Hoje em dia, com a versão 5, está bem simples, contendo apenas 2 “palavras”.

A declaração do doctype é case insensitive, ou seja, não difere letras maiúsculas de minúsculas. Portanto, pode ser usado como preferir. Vejamos os diversos exemplos abaixo, utilizando a declaração do novo formato:

Vejamos abaixo algumas das variações dessa declaração em outras versões do HTML e do XHTML.

Declaração do Doctype no HTML5

A partir da nova versão do HTML, o HTML5, a declaração do doctype passou a ser bem simplificada. Basta declarar como <!DOCTYPE html>:

Declarações do Doctype no HTML 4.0.1

Caso seja necessário utilizar uma versão mais antiga do HTML, é importante conhecer as declarações. Na versão 4.0.1 do HTML, existem três formas distintas de se declarar o doctype.

No HTML 4.01, a declaração do doctype HTML refere-se a um DTD (Document Type Declaration), pois o mesmo foi baseado no SGML. O DTD especifica as regras para linguagens de marcações, de forma que os navegadores renderizem o conteúdo corretamente.

HTML 4.01 Strict

Este DTD contém todos os elementos e atributos HTML, mas não inclui elementos de apresentação ou depreciados (como fonte). Também não é permitido o uso de Framesets. Para essa forma, a declaração é feita como no código abaixo:

HTML 4.01 Transitional

Esse DTD contém todos os elementos e atributos HTML, incluindo elementos de apresentação e reprovados (como fonte). Assim como nos Strict, Framesets não são permitidos. Para essa forma, a declaração é feita como no código abaixo:

HTML 4.01 Frameset

Este DTD possui todas as funcionalidades do HTML 4.01 Transitional, mas permite o uso de Framesets. Para essa forma, a declaração é feita como no código abaixo:

Declarações do Doctype no XHTML

XHTML 1.0 Strict

Este DTD contém todos os elementos e atributos HTML, mas não inclui elementos de apresentação ou depreciados (como fonte). O uso de Framesets também não é permitido. A marcação também deve ser escrita como XML bem formado. Para essa forma, a declaração é feita como no código abaixo:

XHTML 1.0 Transitional

Esse DTD contém todos os elementos e atributos HTML, inclusive os elementos de apresentação e depreciados (como fonte). Porém, o uso de Framesets não é permitido. A marcação também deve ser escrita como XML bem formado. Para essa forma, a declaração é feita como no código abaixo:

XHTML 1.0 Frameset

Este DTD é igual ao XHTML 1.0 Transitional, porém, este formato permite o uso de Frameset. Para essa forma, a declaração é feita como no código abaixo:

XHTML 1.1

Esse DTD é igual a XHTML 1.0 Strict, mas permite adicionar módulos. Para essa forma, a declaração é feita como no código abaixo:

O uso do Doctype é obrigatório?

Um documento HTML é composto pelas tags do HTML. Desde o HTML5, o DTD não é um requisito obrigatório. Porém, a presença do DTD garante que o navegador se comportará adequadamente e de maneira precisa. Quando não informamos o Doctype HTML, o navegador utiliza um recurso chamado de quirks mode, decidindo um padrão a ser seguido. Já quando é feita a declaração, o navegador entra no modo standard. Dessa forma, o navegador seguirá todos as especificações do HTML e do CSS adequadamente.

Além disso, a falta do Doctype HTML, assim como o modo quirks do navegador, pode gerar falhas de vulnerabilidade. A falta desta declaração, mesmo em navegadores mais novos, torna as páginas vulneráveis a ataques como o RPO (Relative path Overwrite), que atua na injeção em folhas de estilos.

Portando, é errado afirmar que o doctype não é obrigatório, pois a própria W3C orienta seu uso. O uso do Doctype HTML é essencial para qualquer documento. Sendo assim, seu uso é obrigatório perante as boas práticas e também para garantir o perfeito funcionamento e a segurança do documento.

O Doctype para clientes de e-mail

O desenvolvimento para e-mail não evoluiu da mesma forma que o desenvolvimento para web. Portanto, ainda não existe um padrão a ser seguido para o HTML em e-mails. Dessa forma, apesar de boa parte dos clientes de e-mail mais modernos e populares já terem como padrão o HTML5, nem sempre é uma boa escolha utilizá-lo. Isso acontece pois alguns clientes de e-mail ainda possuem dificuldade de lidar com essa versão.

Segundo uma pesquisa da Campaign Monitor, (publicada em 2010 e atualizada em maio de 2019), o método mais adequado para e-mails é utilizando a versão para o XHTML 1.0 Transitional, ou seja:

Portanto, é importante identificar seu objetivo ao enviar o e-mail, e conhecer bem os receptores do mesmo. Você pode ainda verificar qual versão do Doctype HTML o cliente de e-mail suporta através do teste de cliente de e-mail.

O futuro do Doctype HTML

Como você viu anteriormente, apesar de parecer um recurso simples, é muito relevante compreender a importância de declarar o Doctype HTML, evitando problemas no documento, assim como auxiliando na correção de erros e mantendo-o mais seguro e moderno possível!

Questionar sobre o futuro do doctype nas próximas versões do HTML pode parecer uma incógnita, mas na verdade é simples. O HTML5 deixou de ser baseado no SGML, portanto, o doctype deixou de ser uma DTD que informa a versão específica do HTML. Desde então, o declaração do Doctype serve para informar ao navegador que o documento se encontra em HTML. Portanto, o navegador processa e manipula o documento para a versão mais atual do HTML.

Dessa forma, todas as próximas versões do HTML, como uma versão 6, 7, etc,  manterão a declaração da mesma forma que funcionam no HTML5: <!DOCTYPE html>.

Publicado por

Rafael Marques

Desenvolvedor Web especialista em Front End apaixonado por tecnologia! www.instagram.com/rm.developer/ linkedin.com/in/rafamarquesrmb/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

hhchat