O que é CMS?

O que é CMS?

Você sabe oque é CMS ou já ouviu falar a respeito? Se você lida diretamente com websites, com certeza essa sigla já é conhecida por você. Porém talvez ainda não esteja claro o que exatamente ela é. Portanto, neste artigo, vamos explicar de o que é um CMS, para que servem e como funcionam, os mais utilizados atualmente e também as vantagens e desvantagens de utiliza-los. Portanto, nosso objetivo é que você compreenda de uma vez por todas sobre os CMS. Diante disto, veremos os seguinte tópicos:

O que é CMS?

A sigla CMS significa Content Management System, ou seja, Sistema de Gerenciamento de Conteúdo. Ou seja, é um sistema desenvolvido e programado para a gestão de uma parte ou de toda a informação contida dentro de uma página na Web. A partir dele, a criação, edição, publicação e distribuição de informação se torna mais fácil e prático. O principal objetivo de um CMS é justamente que alterações dentro de um website sejam realizados de forma rápida, intuitiva, e sem a necessidade de conhecimento técnico. Ou seja, podendo ser utilizado por qualquer um, que tenha acesso a este CMS, mesmo que não tenha conhecimento sobre nenhuma linguagem de computação.

15% OFF

Para que fique mais simples o entendimento, digamos que um site possui uma galeria de fotos. Porém, o cliente deseja que possam ser adicionadas novas fotos futuramente, sem a necessidade de uma pessoa externa. Portanto, o desenvolvedor poderá criar um CMS próprio para essa função. Dessa forma, ao cliente terá o que deseja, podendo adicionar novas fotos através desse sistema criado. Ainda como exemplo, podemos pensar nos blogs, que frequentemente recebem a adição de novas publicações. Portanto, um CMS é a melhor opção para quem deseja ter um blog.

Existem diversos tipos de CMS, tanto os CMS próprios e personalizados, criado individualmente para cada cliente, quanto CMS já desenvolvidos pensando em um ou mais nichos específicos. Podemos ter sistemas que cuidem apenas de uma seção do site. Porém, também podemos ter sistemas mais robustos que cuidem de toda a criação de um site.

Na atualidade, existem alguns CMS de código aberto distribuídos pelo mundo inteiro, e que te dão a capacidade de estar criando um site completo, mesmo sem o conhecimento de linguagens de computação. Dentre os mais conhecidos, se encontram o WordPress, o Joomla e o Drupal.

Como funciona um CMS?

Conforme explicado anteriormente, existem CMS que podem servir para funções especificas ou paras funções mais complexas. Dessa forma, alguns CMS hoje são capazes de criarem até mesmo sistemas mais complexos, como lojas virtuais.

Para entender como funciona um CMS, é necessário entender um pouco sobre como funciona uma página na internet. Basicamente, toda a parte visual que você encontra na página é renderizado através de códigos em HTML, CSS e JavaScript. Isto é, o que chamamos de Front End. Porém, através de outras linguagens em conjunto com bancos de dados, é possível tornar essas páginas dinâmicas, de forma que ao final, ela renderizará no navegador o resultado em HTML. Ou seja, ele é capaz de modificar o código HTML. Portanto, essa parte que fica por trás da página, é o que chamamos de Back End. É a parte do site que roda no servidor, e não é, necessariamente, visível aos visitantes. Uma linguagem de programação muito utilizada para a criação de CMS é o PHP, pois se relaciona muito bem com o HTML.

Ainda não tem um www

Entendido isso, fica mais fácil visualizar como funciona o CMS. Basicamente, ele é um sistema Back End completamente desenvolvido de forma que executará uma ou mais funções que serão capazes de modificar a renderização da Página. Geralmente, esses sistemas vêm com um painel de controle, que pode ser acessado através do navegador. Nesse painel de controle, você terá acesso a tudo que o CMS é capaz de fazer.

Claro que cada CMS tem suas particularidades, mas resumidamente, a forma que interagem entre a renderização no navegador do usuário e o servidor é conforme descrito acima.

Exemplo

Imagine um blog que deverá receber conteúdo diariamente. Se fossemos criar uma página para cada publicação que fizermos, gastaríamos muito tempo para desenvolvê-la. Por fim, provavelmente, ainda seria necessário alterarmos todas as demais páginas em função desta nova publicação. Além de tudo isso, ainda demandaria de um conhecimento técnico mais avançado.

Já com um CMS, tudo isso é realizado de forma rápida, simples e dinâmica, e, geralmente, sem a necessidade de conhecimento técnico. Então, o CMS é a solução ideal para todo mundo que precisa de um site que não seja 100% estático.

Quais as funções de um CMS?

De uma forma geral, um CMS é desenvolvido com a essência de tornar a criação, edição, publicação e distribuição de informação mais fácil e prático. Portanto, a principal função dele, é exatamente facilitar o gerenciamento de uma parte de um site, ou dele por completo. Ou seja, o grande diferencial é poder gerenciar conteúdo dinâmico de forma simples.

Cada CMS é desenvolvido pensando nas necessidades de um cliente ou nicho de clientes, portanto, não tem como definir uma função especifica para todos os sistemas. Então, ao criar um CMS, o desenvolvedor deve pensar nas funções que o cliente precisa. Assim como, ao escolher um CMS, o usuário deve verificar se o mesmo possui as funções que atendam a todas as suas necessidades.

Além de tudo explicado anteriormente, alguns CMS já consagrados no mercado, e de código livre, são muito utilizados, e também atualizados constantemente. Hoje em dia, com ferramentas como o WordPress, o Joomla ou o Drupal, é possível realizar a criação de um site completamente do zero e sem necessidade de conhecer códigos de computação. Graças a quantidade de plugins, temas e extensões que os mesmos possuem, já é possível até mesmo a realização de sistemas mais avançados através do próprio CMS, como no caso de lojas virtuais.

Algumas funções presentes na maioria dos CMS modernos

Conforme explicado anteriormente, fica claro que as funções de um CMS podem ser diversas, e vai depender do desenvolvedor criar essas funções. Portanto, para uma página simples, é possível que o desenvolvedor crie um pequeno sistema de gestão de conteúdo apenas para troca de imagens de uma galeria. Mas quando se trata de CMS mais completos, como o WordPress, o Joomla e o Drupal, existem algumas funções que são presentes na maioria deles:

  • Criação e publicação de conteúdo e/ou páginas;
  • edição de textos e códigos do site;
  • biblioteca de mídias, onde ficam armazenadas imagens e vídeos usados no site;
  • instalação de recursos extras, como plugins e extensões, que aumentam as funcionalidades do site;
  • moderação de comentários;
  • suporte a múltiplos usuários;
  • controle de fluxo de conteúdo;
  • aplicações de técnicas de SEO simplificada;
  • alterações visuais simplificada;
  • responsividade automática;
  • conteúdos organizados hierarquicamente;
  • painel de controle de fácil acesso de qualquer local sem a necessidade de softwares específicos.

CMS mais populares

Embora existam diversos CMS pelo mundo, alguns se destacaram e acabam sendo os mais recomendados. Um dos maiores exemplos disso, é o WordPress, que é responsável por cerca de 34% dos sites disponíveis na web.

Apesar de muitos debaterem a respeito, não existe um CMS melhor que todos os outros. Cada CMS traz suas próprias particularidades. Portanto, cabe ao usuário compreender suas necessidades e identificar qual CMS oferece as tecnologias necessárias.

Porém, uma boa ferramente sempre deve ser de fácil uso, flexível e segura. Portanto, essas 3 características são comuns em todos os CMS que se destacam. Para ajudar, vamos apresentar um pouco sobre cinco das mais populares:

Observe que, os 3 primeiros tem um foco mais abrangente, já os dois últimos tem como foco principal o comercio virtual.

Os cinco principais CMS do mercado

WordPress

O WordPress é o CMS mais utilizado no mundo. São responsáveis por cerca de 34% das páginas na web. É um sistema feito para todos, com ênfase em acessibilidade, desempenho, segurança e facilidade de uso.

O WordPress possui código aberto, e sua estrutura foi desenvolvida na linguagem de programação PHP. Além disso, o WordPress possui uma das maiores comunidades do mundo. Portanto, a todo momento você encontra novos plugins, extensões e temas para ele. Dessa forma, é possível estender as funcionalidades do WordPress para realizar cada vez mais funções.

A Homehost possui toda infraestrutura de hospedagem WordPress, com planos otimizados e robustos. Um bom plano de hospedagem WordPress precisa ter uma infraestrutura com armazenamento SSD e um firewall corretamente configurado e sempre atualizado. Isso, pois o WordPress lança atualizações de segurança quase que diariamente. Com a expertise dos analistas técnicos da Homehost, temos mais de 15 anos de vivência em WordPress, e conhecemos todos os pontos a serem otimizados ao nível de segurança.

Foi fundado por Matt Mullenweg em 2003. Inicialmente, a plataforma era mais focada em Blogs. Porém, hoje, o WordPress é utilizado para praticamente todos os tipos de site. Desde sites institucionais, empresariais, blogs a até mesmo grandes portais e sistemas de e-commerce.

OBSERVAÇÃO: É importante salientar que estamos nos referindo ao WordPress.org, e não ao WordPress.com.

Pagina inicial do WordPress.org

Joomla

Fundado em 2005, o Joomla é um dos CMS mais utilizados pelos sites na internet. Assim como os demais dessa lista, contém código aberto. É um sistema baseado em PHP, porém sua estrutura permite a criação de aplicativos avançados.

Apesar de não ser o mais famoso, o Joomla é uma das alternativas mais robustas e confiáveis de CMS. Além disso, também possui uma comunidade de desenvolvedores e voluntários que garantem que o Joomla esteja sempre crescendo e aperfeiçoando suas funções.

Eles garantem que a plataforma seja amigável, extensível, multilíngue, acessível, responsiva e otimizada para SEO.

Entre o Joomla, o WordPress, e o Drupal, podemos dizer que o Joomla é o meio-termo entre a complexidade do Drupal e a simplicidade do WordPress.

Seu sistema robusto permite que seja utilizado para a criação de todos os tipos de sites, desde sites pessoais a sistemas de e-commerce.

Página inicial do Joomla

Drupal

O Drupal é um CMS voltado completamente para personalização e extensibilidades. Também é uma plataforma de código livre. Possui diversos recursos nativos que facilitam a criação e gestão de conteúdos.

O Drupal se destaca diante os demais CMS por conta de duas características: o tempo de carregamento das páginas e o avançado sistema de segurança. Porém, em comparação ao WordPress e ao Joomla, ele é possui uma curva de aprendizado mais complexa.

Ele foi criado em 2001, por Dries Buytaert e é um sistema que exige um pouco mais de conhecimento técnico para instalação, edição e atualizações. Ou seja, é necessário um conhecimento maior da ferramente para poder aproveitar de suas funções.

A plataforma funciona em módulos que interagem entre si, permitindo maior customização do sistema. Dessa forma, permite ao usuário adicionar qualquer tipo de recursos que desejar.

Portanto, é um sistema geralmente adotado no universo corporativo. Empresas como NASA, Tesla, Sony e até mesmo o Governo dos Estados Unidos utilizam o Drupal como plataforma de conteúdo.

Entretanto, apesar de ser um sistema mais robusto, o Drupal atende as necessidades de todo tipo de usuário, podendo ser utilizado tanto para a criação de blogs até aplicações mais complexas como e-commerce e sistemas de análises, sistemas de marketing , etc.

Página inicial do CMS Drupal

Magento

O Magento é uma plataforma focada em comércio eletrônico. Se tornou muito popular e vem sendo utilizada por grandes empresas como Samsung, Ford e Nike.

Com o Magento, você pode criar uma loja virtual complexa com diversas funcionalidades, inclusive com funcionalidades mais avançados. Por ser uma plataforma bastante completa, demanda de um tempo maior para conhecer suas principais funções.

Com esse CMS, o usuário pode criar páginas de venda e entrega de produtos, tipo landing pages. Pode ainda gerenciar estoques, pedidos, métodos de envio, pagamentos, entre outros. Por fim, ainda é possível estar utilizando para realizar campanhas de marketing e adicionar cupons profissionais. Ou seja, com o Magento, você tem tudo que precisa para criar uma loja virtual profissional, completa e com todos os recursos que possa vir a necessitar.

Diferentemente dos 3 primeiros CMS apresentados, o Magento é um CMS específico para a criação de lojas virtuais e comércio eletrônico.

Página inicial do Magento

PrestaShop

O PrestaShop é uma CMS focado em lojas virtuais. Tem se destacado muito desde seu surgimento, e hoje já conta com mais de 270 mil lojas virtuais no mundo utilizando este CMS.

Ela traz uma excelente solução para negócios de pequeno e médio porte. Isso, pois permite a rápida criação de uma loja, assim como customização do layout, upload de produtos e demais configurações de forma simples. Além disso, ela oferece configurações e personalização de lojas que estão começando a se desenvolver do zero.

Enfim, é um ótimo sistema para lojas virtuais, trazendo ótimos recursos  e tem muito a oferecer. Assim como o Magento, O PrestaShop também é um CMS específico para a criação de lojas virtuais e comércio eletrônico.

Página inicial do CMS PrestaShop

Vantagens e Desvantagem de adotar um CMS para seu site

Com toda informação até esse tópico, você já conhece o que é um CMS, assim como as principais funções encontradas entre a maioria dos CMS modernos. Porém, apesar de trazer uma grande variedade de características boas, também existem desvantagens em seu uso. Vamos citar abaixo as principais vantagens assim como as principais desvantagens do uso de CMS.

Vantagens

  • Facilidade de criação e manutenção;
  • Facilidade de uso em geral, como atualização e edição de artigos, imagens, banners, etc;
  • Não é necessário conhecimento em linguagens de computação para usar um CMS;
  • Permite a adição de recursos adicionais como plugins e extensões;
  • Possuem uma grande diversidade de temas prontos, tanto gratuitas quanto pagas;
  • Atualizações constantes;
  • A maioria dos CMS mais populares possuem uma comunidade ampla, o que facilita o aprendizado;
  • Geralmente os CMS contém um manual e documentação bem atualizada, além de tutoriais e vídeos;
  • Possibilidade de otimização para busca orgânica (SEO) facilitada;
  • Versatilidade para projetos de todos os tipos e tamanhos;
  • Baixo custo de atualização e manutenção;
  • A maioria dos CMS são de código aberto, ou seja, são grátis. Portanto, você só precisa pagar pelo domínio e hospedagem.

Desvantagens

  • Se você precisar de alguma funcionalidade específica que não tenha plugin, provavelmente vai precisar de um programador profissional para implementá-la;
  • O tempo de Carregamento de uma página feito com programação pura é maior que a de sites feito com CMS. Porém, algumas extensões e plugins podem ser utilizados para amenizar esse problema;
  • Os temas prontos muitas vezes são muito genéricos. O que acaba sendo possível encontrar diversos sites com estilo semelhante. Portanto, perde-se um pouco da personalidade e autenticidade da página;
  • Quanto mais popular um CMS se torna, maior a quantidade de ataques malicioso a ele. Criminosos podem achar brechas no sistema do CMS e com isso conseguir danificar todo o seu projeto. Porém, com alguns plugins e extensões, pode-se diminuir os riscos de segurança significativamente;

Devo adotar um CMS para criar meu site? E qual escolher?

Antes de qualquer coisa, você deve entender suas necessidades. A depender do que você precise, talvez uma página estática seja muito mais vantajoso. Ainda é possível que uma página totalmente feita por um desenvolvedor Web através de código seja mais vantajoso por conseguir se adequar exatamente a todas suas necessidades. Além disso, você pode contratar um profissional que crie seu próprio CMS para determinadas funções, sem necessariamente utilizar os CMS mais populares. Claro que isso tem um custo mais alto.

Porém, se você pretende fazer uma loja virtual, movimentar muito conteúdo como em um blog, criar um portal, ou estar fazendo alterações constantes no seu site, então a melhor opção é adotar um CMS como um dos listados acima.

Vamos para algumas dicas para você escolher entre um dos CMS citados anteriormente. Analise o tipo de site que você precisa:

  • Caso queira fazer um blog ou site de negócios pequeno, recomendamos que escolha entre o WordPress ou o Joomla.
  • Já para um site corporativo e que vai escalonar rapidamente, considere usar o Drupal, mesmo sendo um pouco mais complexo.
  • Caso queria fazer uma loja virtual, e-commerce,  recomendamos você pode escolher o Magento ou o PrestaShop.

Conclusão

Com a leitura desse artigo, você agora pode estar buscando mais profundamente ao que deseja, como plugins, extensões e outros. Além disso, você já conhece os principais CMS do mercado e pode estar escolhendo qual deles utilizar. Por fim, como o uso de um CMS você tem tudo que precisa para criar seu site e marcar a sua presença e posicionamento na internet. Não perca tempo e coloque seu site no ar!

Mas não esqueça que para isso é necessário contratar um serviço de Hospedagem de Sites através de um Provedor, assim como possuir um domínio registrado.

Mas não é preciso se preocupar: Na HomeHost você encontra diversos planos de hospedagem para você escolher a que melhor atende a suas necessidades. e aproveite, pois, a partir do plano básico anual ou bianual você recebe a primeira anuidade do seu registro domínio totalmente grátis! E caso, ainda assim, queira contratar o plano mensal, você ainda pode registrar seu domínio com a primeira anuidade por apenas R$1,99! E tem mais: Todos os nosso planos são otimizados para o uso do WordPress!

Planos de hospedagem da homehost

Para ser a melhor hospedagem de site, a HomeHost une um preço justo a um atendimento qualificado! Portanto, não há dúvidas que você ficará muito satisfeito com nossos serviços. Aproveite o momento e conheça nossos planos!

Publicado por

Rafael Marques

Desenvolvedor Web especialista em Front End apaixonado por tecnologia! www.instagram.com/rafaelmarquesdev/ linkedin.com/in/rafamarquesrmb/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

hhchat