15% de desconto

Últimas horas. Aproveite!

Magento x WooCommerce: Vantagens e desvantagens

Você está pensando em marcar presença e trazer sua empresa para o mundo digital? Ou quer iniciar um novo negócio e vender itens ou serviços na web? Atualmente há diversas alternativas para materializar sua loja virtual. Neste artigo Iremos abordar e aprofundar em duas das mais populares plataformas direcionadas ao e-commerce: Magento e WooCommerce. Pontuaremos suas principais características e seus prós/contras nos seguintes itens:

  1. Instalação e configuração
  2. Personalização e customização
  3. Usabilidade e funcionalidades do Magento
  4. Usabilidade e funcionalidades do WooCommerce
  5. Escalabilidade
  6. Desempenho
  7. Conclusão: Qual o melhor ?

1. Instalação e Configuração

Magento

A plataforma mantém duas versões. São elas a Community Edition (conhecida pela sigla CE) – gratuita e mais utilizada, e Enterprise Edition (EE) – paga e com mais recursos de customização. A edição Community pode ser facilmente instalada através do painel de controle (o cPanel) de sua hospedagem na HomeHost e será o foco deste artigo.

Após sua instalação, o Magento CE precisa ser configurado com os dados primordiais de sua loja. Assim, permite que “dados de exemplo” sejam carregados paratornar seu uso mais intuitivo.

Para instalações de módulos e integrações com transportadoras e meios de pagamentos, a versão mais nova do CE obriga o usuário a ter uma conta própria no site da plataforma para acessar o catálogo. Em versões mais antigas, o administrador é obrigado a baixar diretamente do fornecedor e instalar manualmente.

WooCommerce

O WooCommerce é um plugin para WordPress (vulgo “WP”), a plataforma de gerenciamento de conteúdos mais popular do mundo. Tendo conhecimento disso, basta realizar o download do WP no site oficial e seguir as instruções para instalação manual. Ou então, você também pode realizar a instalação automática através do Softaculous App Installer no painel da hospedagem HomeHost.

Imagem exibe painel administrativo do WordPress na seção de instalação de plugins. O plugin do Woocommerce está sendo ativado.
Ativação do WooCommerce no painel administrativo do WordPress

Dessa maneira, com o site/blog configurado, o usuário é obrigado a acessar a seção “Plugins” com seu login administrador e ativar o WooCommerce. Não é necessário nenhum cadastro em sites externos. Outras integrações, como Correios e gateways de pagamentos também podem ser realizadas da mesma maneira, sem burocracia. O WordPress utiliza-se da mesma loja de plugins para todas suas versões, tornando seu uso descomplicado.

2. Personalização e customização

Magento

Altamente customizável, mas necessita de habilidades técnicas para realizar as alterações uma vez que não provê edições visuais. Permite a criação de hot-sites ou páginas com layout exclusivo para determinada marca, categoria ou produto, recurso amplamente utilizado por lojas de médio e grande porte. Sua oferta de módulos e temas é grande, tendo um custo ligeiramente superior ao concorrente.

WooCommerce

Imagem exibe print de seção no painel do WordPress para modificar aparência do tema
Wordpres permite customizações visuais com visualização ao vivo

Trazendo consigo os recursos do WordPress, ele provê ferramentas visuais para gerenciamento de temas, modificação da aparência da página com acompanhamento “ao vivo” das alterações em um painel criado especificamente para tanto.

3. Usabilidade e funcionalidades do Magento

Se deseja entrar na onda das ofertas com cupons e descontos, o Magento será sua melhor escolha. Ele oferece este suporte de forma completa e nativa. É possível criar regras, desde as mais básicas até as mais complexas, para cupons e descontos, as baseando em quantidade de produtos, vendas cruzadas (grupo de produtos), tipo de frete, até mesmo com cupons exclusivos para um usuário em especial ou um grupo deles (tal como usuários recém-inscritos na newsletter ou clientes fregueses).

Print exibe regras/cupons no magento
Cupons/regras de preços no Magento

Se seu extenso leque de funcionalidades o torna mais completa, em contrapartida, prejudica muito na sua usabilidade. Isto faz o Magento não ser tão intuitivo e fácil de se usar (ou de se “localizar”, podendo ficar bom tempo “caçando” onde se modifica uma determinada configuração). O painel de configurações do sistema, por exemplo, utiliza-se de termos mais técnicos e não é tão preocupado em ser auto-explicativo.

Apesar da usabilidade afetada, seu painel é mais objetivo em se tratando de funcionaldiades como newsletter. Por ser mais simples, não há necessidade de recorrer à plugins de terceiros ou sites externos para gerenciar sua lista de e-mails cadastrados. Além disso, oferece um controle completo e bastante claro de usuários e seus cargos, podendo definir permissões específicas.

4. Usabilidade e funcionalidades do WooCommerce

Justamente por ser um “filhote” do WordPress, acaba sendo uma armadilha para o WooCommerce, que depende diretamente em seguir os padrões de sua plataforma “mãe”. Isso torna o painel da loja em si menos objetivo, menos intuitivo. O cadastro de produtos, por exemplo, é baseado e tira proveito da mesma página de cadastro e edição de páginas e posts para um blog, acrescentando apenas uma seção, onde o usuário inserirá os dados do produto, como preços, estoque e afins.

Print exibe cadastro de produtos no Woocommerce
Página de cadastro de produtos no WooCommerce

Caso já tenha familiaridade com o WordPress, será muito mais simples em assimilar o painel para loja. Se você for um usuário iniciante, talvez tenha mais dificuldades até que entenda que o foco principal do painel administrativo, na realidade, é o gerenciammento de conteúdos (blog).

Por consequência, o WooCommerce pega carona nas características do WordPress, tornando interfaces como a customização do tema/layout muito mais visual e simples de se utilizar. Configurações mais técnicas do sistema ou gestão de usuários também evita o uso de jargõescomplicados.

5. Escalabilidade

Magento

“Market-place” é a palavra do momento para muita gente que se baseia no Magento CE para gerenciar seus produtos. Multi-lojas e integração por API’s são outras palavras-chaves que podem o definir. Em razão de sua alta modularização, o Magento CE foi construído e pensado para ser escalável caso suas necessidades se ampliem.

WooCommerce

Este não é o forte da plataforma, uma vez que sua estrutura de base de dados é muito engessada para ampliações e também não oferece recursos para tanto, apenas um simples painel de integrações REST.

6. Desempenho

Magento

Necesitando de aproximadamente 700 mb de espaço livres e com um extenso banco de dados MySQL estruturado sob inúmeras tabelas, é um sistema que requer um servidor otimizado para seu funcionamento pleno, uma vez que, dado seu tamanho e ampla modularização (uma tarefa às vezes pode ser realizada por múltiplos módulos distintos para ser completada), intensifica o uso de índices e caches para agilizar e aumentar a performance de suas páginas para o usuário final, o que por sua vez, acaba tomando muito do processamento da máquina. Por outro lado, se bem otimizado, lida muito bem em lojas com dezenas de milhares de produtos cadastrados, acesso intenso de clientes e múltiplas operações simultâneas.

Print exibe listagem com gerenciamento de cache no Magento
Painel de gerenciamento de cache no Magento

WooCommerce

O fato de ser um sistema menos robusto, com mínimo de recursos possível, é fundamental para o WooCommerce, cujo desempenho depende mais da construção do site ou do tema escolhido. Um bom servidor com armazenamento SSD ou um servidor dedicado podem ser cruciais para aumentar a velocidade da página. Ocupa pouco espaço de armazenamento (aproximadamente 50mb). No entanto, por utilizar-se de tabelas mais genéricas em sua base de dados, a plataforma não performa tão bem quando é utilizada intensamente e/ou com grande carga de informações.

7. Conclusão: E afinal? Qual é melhor?

Exigindo mais espaço e processamento para funcionar, o Magento não é a opção caso um dos fatores determinantes para você seja custo. Além disso, o WooCommerce é uma plataforma que não requer uma curva de aprendizado tão longa. Isto a torna mais viável caso este fator seja tempo e praticidade.

Por outro lado, caso esteja em busca de um negócio mais profissional, vislumbrando também futuras expansões e/ou aderir à market-places, dada sua robustez e oferta de funcionalidades, o Magento toma a frente. O WooCommerce peca quando o assunto é diversidade de ofertas, compras cruzadas, cupons/descontos com regras mais complexas.

Sendo baseada no WordPress, plataforma com grande adesão da comunidade, a extensão WooCommerce é mais amigável aos iniciantes. Não há necessidade de conhecimento em programação. O mesmo não podemos dizer de seu “concorrente” Magento, já que, uma vez iniciante, terá de recorrer à desenvolvedores que tenham experiência no assunto. O Magento possui maior complexidade técnica.

Em resumo, as plataformas têm suas características bastante definidas, com prós e contras que podem pesar conforme cada caso/situação. É importante avaliar atentamente qual é seu objetivo e modelo de negócio antes de escolhê-la.

Referências:

https://woocommerce.com/
https://magento.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

hhchat